Gabriel Novotny esquenta Itaipuaçu

Neste sábado, dia 06 de agosto, às 20h, a Peixaria e Restaurante Chega +, em Itaipuaçu (Maricá), abre suas portas ao sertanejo quente e romântico de Gabriel Novotny. 

Nesta apresentação, os fãs do cantor e amantes do sertanejo terão a oportunidade de se deliciar com as pegadas da balada country, do universitário, dos modões, e todas as vertentes do sertanejo, que fazem eco na alma deste talentoso cantor. Sem esquecer, claro, de suas referências musicais que vão do MPB ao Rock. 

Em seu repertório destacam-se as músicas: Ainda Ontem Chorei de Saudade, Vai Vendo, Iris e Chuva de Arroz. E não para por aí, Gabriel Novotny ainda presenteia seus fãs com um passeio por seus estilos preferidos cantando Lilás, Toda Forma de Amor, Do Seu Lado, entre outras, em interpretações profundas e pessoais, onde é nítida sua inigualável marca. Seus fãs ainda terão o prazer de ouvir algumas de suas musicas autorais, como Almas Mascaradas, composta em 2001 e Ao Meu Lado Você, composta em 2015.

 Produto da GNP (Gabriel Novotny Produções), Gabriel carrega em seu amor sertanejo o profundo desejo de tocar corações e deixar sua marca no cenário musical nacional. A força de sua alma, impressa em cada canção, faz de Gabriel Novotny uma nova estrela em ascensão. 

A Peixaria e Restaurante Chega + fica na R. Carlos Mariguella, Maricá – RJ, telefones: (21) 96422-3252 / (21) 96475-9655

CASA COLÔMBIA É VITRINE DO PAÍS DURANTE AS OLIMPÍADAS RIO2016

Pela primeira vez, país cria uma casa temática para divulgar 

sua cultura e incentivar investimentos, turismo e exportações

casa_colombia_rio_2016

 

A Colômbia entra no espírito olímpico e inaugura no dia 6 de agosto (sábado), às 15h, a Casa Colômbia. Trata-se de uma vitrine para promover a imagem, a cultura e o talento de seu povo, além de estimular os investimentos, o turismo e exportações durante a Rio2016. Com entrada livre, o espaço será palco, diariamente, de atividades gratuitas para os visitantes.

É a primeira vez que o país participa com uma casa temática nos Jogos Olímpicos. A Casa Colômbia está instalada no prédio do Centro Cultural do Ministério da Saúde, no Porto Maravilha, centro da atividade cultural e turística durante a competição. Lá foram criadas áreas dedicadas à indústria, com mostra de produtos colombianos, à promoção do turismo e das atividades esportivas e culturais.

O espaço possui uma área de 265 m² para exibições internas e um pátio de 540 m² para atividades externas. Personalidades do mundo empresarial receberão seus convidados e os atletas da delegação do país terão uma área especial para celebrar suas vitórias.

Na sala central, os visitantes assistirão a um grande número de atrações que lhe permitirão ter uma ampla visão da Colômbia, sua cultura e seu povo. Uma exposição sobre as características geográficas do país possibilitará uma viagem mágica pelos pisos térmicos, como são conhecidas as regiões climáticas colombianas, com seus atrativos topográficos, culturais, gastronômicos e turísticos.

As principais cidades colombianas são apresentadas com informações e imagens de suas atrações, que contribuíram para torná-las destinos turísticos internacionais de grande procura. A gastronomia é outro ponto alto, com degustação do Café Juan Valdez, ícone mundial de qualidade, que será servido em uma cafeteria montada no local.

Brasileiros e turistas estrangeiros poderão visitar uma inédita exposição digital sobre arte, patrimônio e cultura, com as coleções dos centros culturais do Banco de la República, a coleção do Museu do Ouro e da Rede de Bibliotecas. Também conhecerão um pouco do trabalho de músicos e cantores colombianos e poderão ouvir suas canções mais conhecidas com fones de ouvido. O local permite uma parada estratégica para conhecer o rico artesanato do país e as principais matrizes de exportação da Colômbia (setor agroindustrial, alimentício, utilidades domésticas e cosméticos, entre outros).

O tema da paz está integrado à Casa Colômbia. Além da vontade política e das mudanças sociais necessárias para gerar processos de pacificação, também são necessárias palavras e imagens para nomear a realidade. Este é o objetivo do projeto La Paz se Toma la Palabra, exposição organizada pelo  Banco de la República (Saiba mais em

http://proyectos.banrepcultural.org/proyecto-paz/)

Casa Colômbia

Datas: de 6 a 21 de agosto

Horário: das 10 às 20h

Endereço: Praça Marechal Âncora (Praça XV) – 95, Centro

Telefone: (21) 2240-5568

Entrada gratuita

 

Campeonato Brasileiro é na RádioWeb/Rádio Grande Rio(KHz 1560 AM)

Hoje, às 16h, você acompanha simultaneamente três jogos pelo Campeonato Brasileiro no som da dobradinha forte do rádio esportivo: Rádio Grande Rio AM 1560 e Rádio Web Total.

Corinthians e Botafogo se enfrentam na Arena Corinthians, em São Paulo, e o grande do nosso timaço, Paulo César Rabelo, conta todos os detalhes com reportagens de Marcos Sales.

O Flamengo recebe o São Paulo no Mané Garrincha, em Brasília, e o locutor simpatia, Sidnei Silva, narra com reportagens de Márcio Feitosa.

Já o Fluminense encara o Sport na Ilha do Retiro e o repórter Anderson Moura informa os principais lances.

Maycon Santos, Marcelo Cunha e Rômulo Ferrari informam Portuguesa Carioca x São Bento, pela Série D, direto de São Januário.

Rafael Leivas comanda a Central Eletrônica de Informações com os resultados do futebol no Brasil e no mundo.

Ouça e participe da nossa super jornada esportiva:

📻 1560 AM
💻 www.radiowebtotal.com
📱 apps radio web total, RadiosNet e iRadios
💬 facebook.com/radiowebtotalr1
💬 twitter.com/radiowebtotalr1

Os Malabarares “Radioanônimos” na Era Romântica dos Anos 1930

Este post a ser destacado não citará nomes dos que fizeram com que a radiofonia esportiva estivesse avançada, a tal ponto para que a televisão nos dias de hoje, leia-se Rede Globo, ser a EXCLUSIVA para que os técnicos e as “açeçorias” dos jogadores só quererem que os seus assessorados dêem as principais novidades e notícias à “rede vênus platinada”.

radio gif

Na Era romântica do rádio, compreendida dos anos 1930 até 1950, os locutores esportivos faziam verdadeiras “ginásticas” para pôr as emissoras ao vivo, pois enfrentavam muitos percalços por conta da limitação de recursos técnicos, levando assim, as transmissões esportivas a um não “padrão” de excelência aos ouvintes. A tecnologia era escassa e a comunicação telefônica tinha que ser feita com uma semana de antecedência.

A qualidade pelo aparelho descoberto por Graham Bell não ajudada. Embora colaborasse pouco, os técnicos tentavam igualar o som das linhas telefônicas para melhorar a qualidade na voz. Mesmo assim, uma transmissão pelo telefônica não saía o suficiente audível.

O esforço dos radialistas esportivos e os seus operários para porem uma transmissão esportiva no ar era tamanho que, subiam até em postes de rua para completarem uma ligação clandestina e em galinheiros(pois muitos clubes vetaram, à época, que uma narração esportiva fosse realizada).

O atraso tecnológico acarretou no início do rádio esportivo, inúmeros obstáculos técnicos. Os microfones, eram pesados e funcionavam à carvão. Os speakers davam-lhes socos objetivando um som um pouco melhor.

As resiliência e persistência em realizar narrações esportivas diretas acabaram provocando uma busca num melhor aperfeiçoando nos aparelhos e o gênero JORNALISMO RADIOFÔNICO BRASILEIRO ESPORTIVO assim despontou.

radio_22_

João Roberto Kelly festeja Aniversário no Cordão da Bola Preta

O multifacetado artista João Roberto Kelly, autor das marchinhas de carnaval como “Joga a Chave, Meu amor”, “Cabeleira do Zezé”, “Mulata do Iê- Iê- Iê” e “Maria Sapatão”, festejará mais uma “primavera”, 23 de junho, quinta-feira, no Cordão da Bola Preta, às 19 horas.

Nesta reunião, João cantará e tocará os seus inúmeros sucessos de marchinhas e outras do cancioneiro popular.

João-Roberto-Kelly

Serviço:

Aniversário de João Roberto Kelly

Data: 23 de junho de 2016

Horas: 19 horas

Local: Cordão da Bola Preta

Rua da Relação, número 3- Centro da Cidade

Rádio Esportivo Carioca:Antonio Cordeiro lança um Programa Diferente

Há alguns anos, o radialista José Rezende, me enviou várias fotos acerca o rádio esportivo. Esta matéria que eu vou expor, deve datar anos 1940, numa seção que tinha(ou Revista Manchete Esportiva ou numa gazeta qualquer que tinha uma seção chamada “Rádio Esportivo”- motivo pelo qual dei o nome para o meu “enésimo” blog voltado pro rádio esportivo). Caso vocês tenham a curiosidade, quando a matéria for citar “Distrito Federal”, na época, era o Rio de Janeiro, e não Brasília. Outra curiosidade é que até os anos 70, não havia a frequência em KHz e sim em quilociclos, e as siglas, eram às frequências das emissoras.

A matéria que eu porei aqui será sobre o lançamento de um programa pela Rádio Nacional chamado “Bate Bola Nacional”(ainda está no ar pela mesma emissora, pelas rádios EBC ,às 20 horas, às segundas às sextas-feiras).

__________________________________________________

Antônio Cordeiro lançou na Nacional Um programa Diferente
Por: Levy Kleiman 
A radiofonia esportiva no Distrito Federal está dia-a-dia, ganhando mais terreno. Recentemente a Rádio Guanabara, preparando-se para uma grande fase, passou a apresentar seis programas diários sobre assuntos esportivos, e um mês após a “C-8” ter iniciado esta grande programação especializado, a “E-8”, emissora líder do“broadcasting” nacional lançou uma novidade no assunto. A Rádio Nacional entre todas as estações que irradiam os jogos de futebol era a única que não possuía uma programação de esportes nos dias úteis. Aliás em 1943, a emissora que ocupa os últimos andares do edifício “A Noite”, apresentou diariamente durante vários meses a “Resenha Esportiva Brasileira”, montada e redigida pelo autor destas linhas,
e apresentada por Gagliano Neto.
 
Inicialmente  no horário de 18:30 às 18:45, e posteriormente das 17:30 às 17:45. Antônio Cordeiro, que há vários anos comanda a equipe esportiva da Rádio Nacional, sentiu a necessidade de um contato mais amplo com os ouvintes das ondas curtas e longas da potente emissora, e após a sua visita a Portugal, a Espanha, quando transmitiu os jogos da temporada do Vasco da Gama, resolveu pôr em prática uma ideia que acalentava há muito. Dificuldades de horário no lotadíssimo espaço de tempo noturno da “E-8”, impediram o imediato lançamento do programa. No dia 1º de setembro, às 18:30, o “Speaker-Cronista”, anunciou pela primeira vez, o lançamento do programa “No Mundo da Bola”. Trata-se de um autêntico “broadcast”, porque  ao contrário dos demais programas não se limita ao noticiário, e apresenta reportagens, biografias e episódios esportivos radiofonizados, boletins noticiosos, e um concurso em bases inéditas para os torcedores. 
o radio esportivo- estreia de no mundo da bola

Este programa está sendo apresentado às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18:30H às 18:45hs.

Sempre, porém, que houver uma novidade no setor esportivo, Antônio Cordeiro, irradiará um noticiário pormenorizado nos outros dias da semana, neste horário, ou então em outro momento em que tiver conhecimento do fato.